• 03/02/2020

    Quais as diferenças entre rugas dinâmicas e estáticas e tratamento para cada uma?

    O surgimento de rugas é inevitável com a ação do tempo. É um processo natural e faz parte do envelhecimento, mas é possível minimizar o aspecto que elas causam. Antes de escolher o tratamento mais adequado, é importante saber que existem dois tipos de rugas: as dinâmicas e as estáticas.

    Rugas dinâmicas

    São aquelas causadas por conta da ação da atividade muscular, surgem por conta da repetição das contrações com o passar dos anos. Exemplos são linhas de expressão na testa, entre as sobrancelhas e ao redor dos olhos, por exemplo.

    Rugas estáticas

    São mais profundas, causadas pelo processo de envelhecimento que, com o passar do tempo, diminui a produção de colágeno e elastina. Elas podem ter origem nas rugas dinâmicas, ao longo dos anos se tornando estáticas. Além da ação do tempo, exposição excessiva ao sol, poluição e fumo são outros fatores que contribuem para o surgimento de rugas estáticas.

    Como tratá-las

    Existem algumas diferenças cruciais entre o tratamento das rugas dinâmicas e estáticas. As dinâmicas precisam do efeito relaxante muscular de componentes como a toxina botulínica e as estáticas precisam de preenchimento, realizado com o com ácido hialurônico. Dependendo do caso, pode haver necessidade de associação com cirurgia plástica, lasers, pellings ou bioestimuladores.

    Injetada diretamente no músculo responsável pela formação das linhas de expressão, a toxina botulínica relaxa e minimiza o aspecto das rugas. O preenchimento com o ácido hialurônico é a solução ideal para rugas mais profundas pois preenche áreas com perda de volume.

    Lembre-se! Existem algumas práticas que podem amenizar o surgimento de rugas ou retardar seu aparecimento. Dentre elas estão: hidratação, uso de protetor solar, hábitos alimentares saudáveis e aplicação de toxina botulínica de forma preventiva.